FutebolGlobal

Domingo, 18 de Agosto de 2019

CONFEDERAÇÃO DE FUTEBOL DA OCEANIA

A Oceania Football Confederation (OFC) promove o futebol na Oceania e foi formada em 1966. Os fundadores foram a Soccer Australia, New Zealand Soccer Inc e Fiji Football Association. Em 2004, a Nova Caledônia se tornou o 12º membro da OFC. Na classificação para as Copas, apenas “meia vaga” (o direito de competir em 2 jogos, em ida-e-volta com o 5º lugar nas Eliminatórias da América do Sul). A Austrália pleiteava disputar pela Ásia, onde poderia se classificar na seqüência de jogos.

Copa das Nações da Oceania

TAITI - Campeão 2012 TAITI - Campeão 2012

 


 

Liga dos Campeões da Oceania

A Liga dos Campeões da Oceania é uma competição de futebol realizada anualmente pela OFC e que Reúne os campeões nacionais dos países da Oceania. Também conhecida como O-League, substituiu a Copa dos Campeões da Oceania, que tinha os mesmos moldes do atual certame. Os seus 8 clubes participantes se dividem em 2 grupos de 4 e dentro de seus respectivos grupos, se enfrentam em jogos de ida e volta. O 1º colocado de cada grupo vai à final, disputada em 2 jogos. Em 2017 o Auckland City se coronó rey de Oceanía por séptima vez consecutiva (9 títulos en total), ampliando su propio récord mundial de más conquistas continentales seguidas.

AUSTRÁLIA

A OFC e sua “meia vaga” na Copa, é lembrada pelos admiradores do futebol da Austrália como um impedimento para classificação para a Copa do Mundo. Muitos jogadores, defendiam abertamente que o país abandonasse a Confederação da Oceania e que as 2 melhores seleções da região (que são a Austrália e Nova Zelândia) deveriam jogar pelas Eliminatórias da Ásia, onde teriam a chance de se classificar na seqüência de vários jogos ao invés de apenas em uma disputa tipo mata-mata.

Em 2005, a Confederação nacional da Austrália entrou em negociação com Confederação Asiática de Futebol com o objetivo de mudança, da OFC para a AFC. Em março o comitê executivo da AFC aprovou de forma unânime a proposta da Austrália. O próximo passo foi seu pedido formal para se desligar da OFC, o que teve aprovação unânime pelo comitê executivo da OFC em abril. Em julho a FIFA aprovou a transferência e em 1 de janeiro 2006 a Austrália se filiou à AFC, deixando a OFC.